Quais os desafios do setor de beleza diante da retomada no pós pandemia?

Pandemia. Todo mundo trancado em casa – em tese. Menos circulação nas ruas, mais roupas de ficar em casa e menos vaidade.

É absolutamente desnecessário dizer que esse quadro influiu diretamente em vários ramos de negócios.

No caso dos salões de beleza e das barbearias a influência foi mais do que negativa, mesmo assim é possível tirar lições desse período e fazer observações sobre o setor.




Segundo Feres Baladi, sócio-fundador da Avec, “um dos maiores desafios para a retomada dos clientes diante do contexto de pandemia é a compra prévia de insumos para realização de alguns tipos de serviços, como os de cabelo.

Por conta da crise, muitos estabelecimentos, principalmente os que não buscaram inovação, tiveram faturamento próximo a zero durante os meses de isolamento”.

Inovação, aliás, teve que se tornar a palavra-chave para muitas empresas durante esse período.




No caso do setor de estética, proliferaram-se tutorais no YouTube e serviços em domicílio; afinal, são muitos os clientes que não perderam a vaidade, mas acharam melhor seguir à risca os protocolos de segurança.

Não seria exagero dizer, inclusive, que durante esse período os salões e as barbearias passaram a ser mais valorizados, já que um corte de cabelo ou uma barba bem-feito, ou um serviço de manicure bem executado não são tão simples como podem parecer à primeira vista. E, falando neles, quais são os serviços mais buscados?




“Os serviços de beleza mais agendados são manicure, corte de cabelo, depilação, estética facial e serviços de finalização (escova, babyliss etc.); mas os que geram maior receita são os cortes de cabelo.

Dentro desse nicho, os que agregam mais valor são, pela ordem: mechas, finalização, corte feminino, luzes e corte masculino”, afirma Baladi, acrescentando ainda que a região Sudeste, especificamente São Paulo, registra o maior número de agendamentos.




Evidentemente, não podemos desprezar o fato de que a capital é a cidade mais populosa do país e uma das mais populosas do mundo, com mais de 12 milhões de habitantes.

E assim, equilibrando-se entre desafios e ideias inovadoras, o setor de salões e barbearias vai sobrevivendo à crise, que não apenas tirou a maioria das pessoas das ruas, mas deixou muitas sem dinheiro para cuidar do visual.




Por AVEC, Líder no mercado de tecnologia para o segmento de beleza e bem-estar, a Avec foi fundada em 2013 com o objetivo de ajudar o empreendedor de beleza em toda a trajetória de seu negócio, oferecendo soluções completas que unem o que existe de mais avançado em tecnologia com o conhecimento do dia a dia de um salão, clínica de estética, barbearia, estúdio de ioga e pilates.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *